Você sabe como calcular o pró-labore? Sem dúvida, essa é uma das principais dúvidas de muitos empreendedores, principalmente dos iniciantes no assunto. Mas, você vai ver que não tem nenhum mistério!

Pró-labore é o pagamento feito pelo trabalho de um sócio-administrador. É muito comum que essas pessoas tenham um dia intenso nas empresas, entrem cedo e saiam tarde, inclusive sendo as últimas a saírem do expediente.

Está interessado em saber mais sobre o assunto? Neste post, explicaremos detalhadamente qual é a importância do pró-labore, como ele deve ser calculado, qual a diferença desse conceito para os dividendos e quais são os principais tributos incidentes. Continue lendo!

Qual a importância do pró-labore?

Ele ajuda a garantir mais sustentabilidade financeira nas empresas. Isso porque há a clara separação do patrimônio empresarial em relação ao patrimônio pessoal dos sócios.

Vale destacar que a mistura das contas pessoais com as empresariais (uso de recursos da empresa para pagar contas pessoais e vice-versa) é um dos principais motivos de falência dos negócios. Quando se usa o dinheiro da empresa para pagar contas pessoais, você prejudica as finanças da sociedade e diminui a capacidade de investimento. Além disso, as chances de falência aumentam. Por isso, fixar um pró-labore para os administradores evita esse problema.

Como deve ser calculado?

Não existe regra específica pra calcular o valor, mas é recomendado que você liste as tarefas e responsabilidades dos sócio-administradores pra chegar à quantia a ser paga.

É importante também ter cuidado ao fazer o cálculo. O pró-labore dos sócios não pode impactar nas finanças da empresa, ou seja, não deve ser baseado no valor que os sócios querem receber e, sim, no que a empresa pode pagar.

Considerando isso, em geral, o valor do pró-labore é superior ao salário pago aos funcionários, já que o cargo de administrador da empresa é o que carrega mais responsabilidades.

FONTE: Jornal Contábil – edição : 05/03/2020